Apple Reportadamente um parceiro ideal para distribuir ESPN, mas acordo improvável

Apple potencial parceiro da ESPN, mas acordo improvável

A Apple é uma das várias empresas de tecnologia que estão no radar da Disney, conforme o gigante dos meios de comunicação busca um parceiro estratégico para ajudar a expandir a distribuição da ESPN, de acordo com o New York Post. No entanto, o relatório não indica se a Disney já teve discussões com a Apple, e existem algumas razões pelas quais uma parceria esportiva entre as empresas é improvável.

Em primeiro lugar, o relatório diz que a ideia de um aplicativo da ESPN pré-instalado no iPhone seria atraente para a Disney, mas a Apple não ofereceu um aplicativo iPhone integrado para uma marca de terceiros desde que o YouTube foi removido como um aplicativo pré-instalado no iOS 6 em 2012.

Em segundo lugar, a ESPN está atualmente disponível apenas por meio de pacotes de TV a cabo e satélite, o que não a torna adequada para ser transmitida pelo aplicativo Apple TV. O relatório afirma que a Disney pretende tornar a rede esportiva disponível em uma base de pagamento por evento a partir de 2025, mas esse prazo provavelmente exclui qualquer parceria iminente.

A Apple, por sua vez, tem se concentrado em adquirir os direitos globais de conteúdo esportivo ao vivo para transmitir pelo aplicativo Apple TV e em seu serviço de streaming Apple TV+. Por exemplo, a Apple fechou uma parceria de 10 anos com a MLS para transmitir todas as partidas no mundo todo.

A Apple e a Disney já têm uma relação próxima, com o CEO da Disney, Bob Iger, tendo aparecido no palco na WWDC 2023 para anunciar que o Disney+ estará disponível no headset Vision Pro da Apple no lançamento. Iger também fez parte do conselho de diretores da Apple de 2011 a 2019, e ele era amigo do co-fundador da Apple, Steve Jobs. No entanto, até o momento, qualquer parceria entre as duas empresas envolvendo a ESPN parece improvável.